Wednesday, 28 October 2015

#45 THINKING OF COPENHAGEN AND THE SCANDINAVIAN STYLE


My next trip, which is just around the corner (this Friday, yeee) is to one of Scandinavia’s main cities, Copenhagen.
I’m going just for the weekend, but this is definitely a place that has been on my mind and on my bucket list for quite some time, so I’m super excited to go! Do you have any tips for me? Any places, restaurants and stores that are a “not to miss”? Tell me all about it!

// A minha próxima viagem, e que está mesmo aí à porta (esta sexta-feira, yeeee) é a uma das principais cidades da Escandinávia, Copenhaga.
Só vou no fim-de-semana (que prolonguei com a sexta-feira de férias), mas é um destino que já estava na minha cabeça e na minha bucket list há algum tempo já, por isso estou super entusiasmada para ir! Têm algumas dicas para mim? Algum lugar, restaurante ou loja que seja imperdível? Contem-me tudo!


With that in mind, comes this post filled with Scandinavian inspiration to get us through the rest of the week.
I’ve been a huge fan of the Scandinavian Style for a while now, not only in fashion and street style but also of their interior design. Both have the same simple moto – less is more, and are characterized by a minimalist yet stylish look.
When talking fashion, who doesn’t love brands like Acne (every time I see something from there I cry for my lack of money to buy there), & Other Stories and COS? And their winter style? One word: Stunning! The way they don’t forsake their fashion sense for some extra warm and extra horrible coat for example and, instead, go for the onion technique, as I like to call it, which means they add layer upon layer of clothing, without, ever, losing their stylish looks. A perfect example of this is Maja Wyh, the true layering master! And let’s not forget Pernille Teisbaek, another style icon from the North.
When it comes to interiors, brightness, clean lines, neutral tones and minimalism are some of the words that come to mind when thinking of the Scandinavian style, but add to that quirkiness and unexpected splashes of color and you have an interesting combination between minimalist and style.

// Com isso em mente, surge este post repleto de inspiração Escandinávia para nos motivar e animar durante o resto da semana.
Sou grande fã do estilo Escandinavo há já algum tempo, não só da moda e do street style mas também do design de interiores. Ambos têm o mesmo simples lema – “less is more”, e são também caracterizados por um estilo minimalista muito interessante.
Falando de moda, quem não adora marcas como a Acne (sempre que vejo alguma peça desta marca vêm-me as lágrimas aos olhos pela minha falta de dinheiro para as poder comprar), & Other Stories e COS? E o estilo deles durante o Inverno? Uma palavra: incrível! A forma como não negligenciam o sentido de moda por um casaco volumoso e quente e, também, feio por exemplo e, em vez disso, optam pelo método da cebola, como eu gosto de chamar, ou seja, camadas, camadas e mais camadas, sem nunca perder o estilo. Um exemplo perfeito disso é a MajaWyh, a verdadeira mestre dos layers! E não esquecer a Pernille Teisbaek, outro ícone de estilo das terras nórdicas.
Quanto aos interiores, luminosidade, linhas clean, tons neutros e inimalismo são algumas das palavras que nos vêm à cabeça quando pensamos no estilo Escandinavo, mas juntando a isso uma boa dose de excentricidade e toques de cor inesperados, o resultado é uma interessante combinação entre minimalismo e estilo.


If you want to follow me in real time on my journey through Copenhagen don’t forget to follow me on Instagram! ;)
When I come back I promise a post (or two) telling you all about my experience: places to go, eat, sleep and go out. ;)

// Se me quiserem seguir em tempo real na minha viagem por Copenhaga não se esqueçam de me seguir no instagram! ;)
Quando voltar prometo um post (ou dois) a contar-vos tudo sobre a minha experiência: sítios a visitar, onde comer, dormir e sair. ;)

SHARE:

Sunday, 25 October 2015

#44 BALI TRAVEL DIARIES - PART III, GILI ISLANDS

And it’s the final chapter of my Summer trip, one that took me to some of the most beautiful places I’ve ever been and that I constantly miss.
I’ve already shown you where I’ve been in Singapore, Ubud and the best Uluwatu beaches and, now, it’s time to show you Gili Islands, or, at least, Gili Trawangan and Gili Air.
For those of you who don’t know, Gili Islands are 3 tiny islands (Gili T, Gili Meno and Gili Air) located just above Lombok and near Bali, only reachable by boat. No cars or motorized vehicles allowed here, so if you’re looking for a place to really relax far away from the traffic noises, this is definitely the place for you.
Here the only traffic you might have is if a cow or cows suddenly appear on your way to the beach, as it has happened to us. Or worse, when they’re in the middle of the road when you’re biking in the dark night to the hotel and they just stare at you. But don’t worry they just want to go back to sleep. Ahaha
This is a place to simply enjoy life’s simplest pleasures, watching the most beautiful sunsets at the beach, eating and swimming in clear and warm waters.

// Este é o último capítulo da minha viagem de Verão, uma viagem que me levou a alguns dos sítios mais bonitos que já estive  e que me deixa, constantemente, com saudades.
Já vos mostrei por onde andei em Singapura, Ubud e as melhores praias deUluwatu e, agora, está na altura de vos mostrar as ilhas Gili, ou, pelo menos, Gili Trawangan e Gili Air.
Para aqueles que não sabem, as ilhas Gili são 3 pequenas ilhas (Gili T, Gili Meno e Gili Air) localizadas mesmo acima de Lombok e bem perto de Bali, e apenas alcançáveis de barco. Não existem carros nem nenhum veículo motorizado nestas ilhas, por isso se estão à procura de um sítio para relaxar longe do barulho e poluição de carros e trânsito, este é definitivamente o local ideal.
Aqui o único trânsito que poderão encontrar é se uma vaca ou vacas de repente aparecerem no meio do vosso caminho para a praia, como nos aconteceu. Ou pior, quando elas estão no meio da estrada quando estás a voltar para o hotel à noite, no escuro e elas apenas ficam paradas a olhar fixamente para ti. Mas não se preocupem, elas só querem voltar a dormir. Ahaha
Este é o sítio ideal para apenas aproveitares os pequenos prazeres da vida, assistir aos mais bonitos pores-do-sol na praia, comer e mergulhar em águas transparentes (fora as algas) e amenas. 

SHARE:

Thursday, 22 October 2015

#43 BALMAIN X H&M - WHAT ARE YOUR PICKS?

H&M brings yet another great fashion collaboration this November, and this time the chosen one was, as you certainly know - Balmain.

// A H&M traz-nos mais uma grande colaboração de moda em Novembro e, desta vez, a marca escolhida, como certamente sabem, foi - Balmain.


It might be one of the most expected collaborations so far. The sneak peeks have been many, with Kendall Jenner and Jourdan Dunn wearing the first pieces to the Billboard Music Awards when the collection was first announced, and Gigi wearing it to Carine Roitfeld's Icons Party at New York Fashion Week. And the best runway show ever with Backstreet Boys making a surprise appearance! Oh I wish I was there!!

The collection hits the stores on November 5th and is also available online (thank god) and the prices range from 35$ to more than 500$. We can say it's not really that available but, I mean, it's Balmain, and the Balmain Universe has to include lots of gold, beading and intricate details and that, unfortunately, doesn't come cheap as much as we wanted to.

But, since a girl can always dream, I chose some of my favorite pieces from the collection, the ones I would buy if my bank account had much more zeros than it has right now.
The best for me are the jackets and the vest, they would be so happy in my closet!

And you, which pieces would you choose? The same as mine or some different pieces? Let me know all about it. :)

// Esta pode ser uma das mais esperadas colaborações da marca sueca, até agora. Os sneak peeks têm sido bastantes e têm, sem dúvida, cumprido o seu propósito, de aguçar a curiosidade e a vontade que a coleção chegue rapidamente às lojas. Desde os Billboard Music Awards em Maio, onde a coleção foi primeiramente anunciada e onde Kendall Jenner e Jourdan Dunn usaram as primeiras peças, à festa Icons de Carine Roitfeld na New York Fashion Week e onde Gigi Hadid, que está presente na campanha, também estreou algumas das peças da coleção. E o melhor desfile de sempre com a apresentação surpresa dos Backstreet Boys! Quem me dera lá ter estado!!

A tão esperada coleção chega às lojas dia 5 de Novembro e vai estar também disponível online (obrigada!!) e os preços vão desde os 35$ aproximadamente a mais de 500$. Não podemos dizer que seja verdadeiramente acessível mas, vamos ser sinceras, é Balmain, e o Universo Balmain tem que incluir dourados, muito bordado e detalhes intricados, e isso, infelizmente, não é barato por muito que gostássemos que sim.

Mas, como uma rapariga pode sonhar, eu fiz uma seleção das minhas peças favoritas, aquelas que levaria para casa caso a minha conta bancária colaborasse comigo e com os meus desejos.
O melhor para mim são os casacos e o colete, seriam todos tão felizes a viver no meu armário!

E vocês que peças escolheriam? Alguma em comum comigo? 

Trousers $399, Vest $129, Sweater $129, Dress $299, Coat $249, Dress $69,99, Jacket $549, T-shirt $34,99, Blazer $149

See every piece and prices at Fashionista

SHARE:

Tuesday, 20 October 2015

#42 BALI TRAVEL DIARY - PART II


I just can’t get enough of Bali. It seems like each time I remember this trip and see the photos the desire to go back grows even bigger, but then again, there’s still so much to see in the world and so little time! Let’s take a minute and think about the next place to visit. Do you have any destination in mind?
After our brief yet magical stay in Ubud, Uluwatu was our home for the next 4 days. 4 days of doing nothing but explore new beaches, eat (banana pancakes almost every day) and go out.

// Bali continua a invadir os meus pensamentos, e o meu blog. Parece que cada vez que me lembro desta viagem e vejo as fotos e vídeos o desejo de lá voltar torna-se cada vez mais insustentável, mas pensando bem, ainda há tanto do mundo por conhecer e tão pouco tempo! Vamos lá pensar na próxima viagem.  Vocês, já têm algum destino em mente?

Depois da nossa breve mas inesquecível estadia em Ubud, Uluwatu tornou-se a nossa “casa” pelos próximos 4 dias. 4 dias de “papo para o ar” literalmente, onde a nossa preocupação era pensar que nova praia íamos explorar no dia seguinte, o que comer (panquecas de banana quase todas os dias) e onde íamos sair.


Uluwatu is mostly a quiet place, with stunning beaches and great surf spots. During the day it’s the place to be, much quieter and with more beautiful beaches than in Kuta or Semyniak but if you’re looking to party at night this is not the place for you. Since it’s a surf area, most nights are very quiet and when there are parties they mostly end early.

For those of you who know how to ride a moto, I strongly recommend that you rent one to go from one beach to the other. The streets here are not as busy as in Semyniak or Ubud so you can easily explore the area. Since only one of us girls knew how to drive a moto, our transportation was done by taxi which is really cheap, yes, but is not exactly the best option because:
1# It gets tiring to always have to bargain the price. I especially liked when they we like “oh, how many are you? And we said: we’re 4. And the answer: Them it’s 50000RP for each!” Seriously??? The gas is the same if it’s 1 person or 10!
2# There are not that many taxis in that area.
3# If we had our own transportation maybe we could have explored a little more of that area.
On the plus side, we never got lost. :P

// Uluwatu é, maioritariamente, uma zona calma, com praias paradisíacas e óptimos spots de surf. Durante o dia é o sítio para estar, muito mais calmo e com praias mais bonitas que em Kuta ou Semyniak, mas se estás mais interessado(a) em animação à noite este não é o sítio ideal. Já que é uma área de surf a maioria das noites são bastante calmas ou quando há realmente festas, estas acabam quase sempre cedo.

Para aquele(a)s de vocês que sabem conduzir uma mota, eu recomendo vivamente que aluguem uma para irem de uma praia para a outra. As ruas não são tão caóticas como as de Semyniak ou Ubud por isso conseguem facilmente explorar a área desta forma. Como só uma de nós é que sabia manobrar uma mota, o nosso método de transporte tornou-se óbvio, o táxi que é super barato, sim, mas não é exactamente a melhor opção porque:
1# Chega a ser cansativo ter que negociar preços de táxi cada vez que queres ir a qualquer lado. Gostava especialmente quando perguntavam “ah, quantas são? E nós, somos 4. E a resposta era, Ah então são 50000RP cada uma!” A sério??? A gasolina é a mesma se for 1 pessoa ou 10!;
2# Não havia muitos taxis naquela zona.
3# Se tivéssemos o nosso próprio meio de transporte talvez tivéssemos explorado um pouco mais a zona.
Um lado positivo: nunca nos perdemos! :P

SHARE:

Friday, 16 October 2015

#41 BALI TRAVEL DIARY - PART I . UBUD



I can’t believe it’s already been 2 months since I’ve been to Bali on vacations. I’m sorry I haven’t been updating the blog as much as I should and wanted to. Life has kind of gotten in the way and to be honest my inspiration levels have been low and my laziness on the other side has been off the charts, but I have so much to tell and share with you that I have to start getting my head and heart into this page once again!
Between my trip to Bali and Gili Trawangan, my trip to Cinque Terre and Florence, my upcoming weekend in Copenhagen and, of course, getting up to speed with Fall’s best trends and Spring Summer hottest shows and so much more, I have a handful of posts to share with you these next few weeks.
To breathe some life back to this blog I’ll start where I left of, which was on my Summer vacations. 
Oh Summer come back to me please!
Bali is definitely a special place, rich in culture, different experiences, flavours and amazing people. I think it was the place it pained me the most to leave because there was still so much to see and live there, I felt like I was only able to get a little taste of it, and the “taste” I got was so good that I wanted more.

// Não posso acreditar que já passaram 2 meses desde que estive em Bali de férias. Desculpem não andar a actualizar o blog tanto quanto deveria ou queria. Não tenho tido o tempo e a inspiração necessária, para ser honesta. Mas tenho tanto para partilhar convosco que tenho que voltar a entregar-me a esta página de corpo e alma!
Entre a minha viagem a Bali e Gili T, a viagem a Cinque Terre e Florença, o meu fim-de-semana a Copenhaga no final deste mês e, claro, não esquecer as melhores tendências para este Outono e os desfiles de Primavera Verão e muito mais, tenho muitos posts cheios de novidades para partilhar convosco estas próximas semana.
Para reanimar este blog vou começar onde parei, basicamente, que é nas minhas férias de Verão. 
Oh tempo volta para trás e leva-me de volta!
Bali é sem dúvida um sítio especial, rico em cultura, experiências únicas, sabores distintos e pessoas encantadoras. Acho que foi o sítio que mais me custou despedir, havia ainda tanto para ver e viver, senti que apenas consegui sentir um “gostinho” por esta ilha paradisíaca, e esse “gostinho” foi tão bom que eu queria mais e mais.
SHARE:
© L'Scrapbook. All rights reserved.
MINIMALIST BLOG DESIGNS BY pipdig